Regional Express -Portal de notícias - Maringá - PR

Sexta-feira, 19 de Julho de 2024
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia

Esportes

Tour de France: Turgis vence “etapa gravel” no sprint; Pidcock é 2º

Etapa com passagem por 14 trechos de estradas de cascalho, seis deles na parte final, foi movimentada; confira resultados. Pelotão tem dia de descanso nesta segunda-feira

Regional Express
Por Regional Express
Tour de France: Turgis vence “etapa gravel” no sprint; Pidcock é 2º
Turgis estava no grupo escapado de 12 ciclistas que segurou a fuga desde os primeiros 50km e seguiu até o final. Foto: Divulgação/ASO
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Vitória francesa no Tour de France em uma uma das etapas mais esperadas desta edição. Anthony Turgis (TotalEnergies) foi o vencedor da “etapa gravel”, a 9ª etapa, neste sábado (7 de julho), com 199km de percurso, com largada e chegada em Troyes, e 14 trechos de estradas de cascalho, seis deles na parte final da etapa, estendendo-se por 32 km no total.

Turgis estava no grupo escapado de 12 ciclistas que segurou a fuga desde os primeiros 50km e seguiu até o final, para faturar a vitória no sprint. Derek Gee (Israel-Premier Tech) foi o primeiro a abrir o sprint, mas terminou em 3º, atrás de Tom Pidcock (Ineos Grenadiers).

O francês de 30 anos comemorou sua conquista. “É uma loucura. Participo do Tour de France há anos, esta é a minha sétima edição, sempre com o objetivo de vencer uma etapa. Eu tinha vencido em todos os níveis de competição, mas estava faltando uma no WorldTour, e agora chega no Tour de France, em uma etapa lendária. Tivemos um grande dia de corrida”, disse.

Eu queria que os outros me levassem o mais longe possível. Era uma questão de quem jogava de forma mais inteligente. Esta vitória é ótima para a equipe. Viemos para uma vitória em etapa e conseguimos”, completou Turgis.

Pogacar e principais adversários rodaram juntos. Foto:  Divulgação/ASO

Os principais favoritos da classificação geral terminaram todos juntos novamente. Tadej Pogacar (UAE Team Emirates) fica com a camisa amarela no primeiro dia de descanso do Tour, nesta segunda-feira (8 de julho), com 33 segundos de vantagem sobre Remco Evenepoel (Soudal Quick-Step) e 1min15s à frente de Jonas Vingegaard (Team Visma Lease a Bike) na classificação geral.

Pogacar tentou vários ataques durante a etapa, mas seus principais adversários responderam. “Foi uma corrida bem divertida. Havia muita areia e poeira por todo o lugar, então era impossível ter uma imagem clara da corrida e você tinha que pedalar por instinto e potência. Eu senti ótimas pernas, o que é uma ótima notícia, pois esta foi uma das etapas mais difíceis deste Tour de France. Estou muito feliz com a forma como este início do Tour foi para mim. Sinto-me muito confiante, pois estou em ótima forma e tenho uma equipe muito boa ao meu redor”, disse Pogacar.

“Não sei o que aconteceu na corrida quando parei para uma pausa na natureza. Só sei que estava tranquilo e então, de alguma forma, tive que perseguir muito forte junto com Tim (Wellens) para recuperar minha posição no pelotão. Daí em diante, cada setor de cascalho estava cheio de mudanças – primeiro Visma liderou, depois nós, então Remco (Evenepoel) atacou, então eu… Em algum momento, Remco, Jonas (Vingegaard) e eu subimos a estrada. Acho que foi uma ótima oportunidade para nós colocarmos algum tempo sobre o resto dos favoritos da GC e garantir o pódio, mas Jonas se recusou a cooperar. Acho que Visma está apenas focando em mim e subestimando os outros concorrentes da GC. Eles apenas me seguem, sem pensar em Primoz [Roglic] ou Remco. Depois, foi uma pena que houvesse algum vento contrário em direção ao final, pois isso tornou impossível para mim escapar nos quilômetros finais”, completou o camisa amarela.

Entre os 12 ciclistas originais da fuga que conseguiram chegar à meta estavam Turgis, Pidcock, Gee e Ben Healy (EF Education-EasyPost), junto com Jasper Stuyven (Lidl-Trek), com mais atuação no final.

Como a fuga mostrava sinais de fadiga nos quilômetros finais, Stuyven lançou um ataque no último setor de cascalho, Saint-Parres-aux-Tertres, comprometendo-se com um esforço individual total, mas o belga foi alcançado no último quilômetro. “Eu previ que Jasper faria um grande ataque. Eu tentei seguir, mas não fazer muito; no fundo da minha cabeça, eu estava pensando: Não faça muito e fique calmo. Se tudo der certo, eu poderia vencer o sprint”, contou Turgis.

Stuyven, que foi escolhido o mais combativo da etapa, falou sobre a prova: “Tentei de tudo e talvez tivesse sido bom não ter tanto vento contrário nos últimos quilômetros. Acho que deixei tudo lá e queria ter forçado um pouco mais no final, mas é o que é e não foi o suficiente. No momento, é difícil ver os pontos positivos. Acho que a partir de agora a maioria das etapas são realmente etapas de sprint ou etapas de montanha, então hoje foi uma chance muito, muito boa e eu estava perto. Acho que terei que aproveitar o dia de descanso amanhã e talvez dar uma olhada para ver se há mais oportunidades.”

PARCEIROS CLUBE EXPRESS

Maringá

-Veículos:

   Golden Car  Locadora

- Animais:

   Animal Center Maringá

- Alimentos e Bebidas

  Fatima Rico Tortas

- Vida Saudável

   Armazém Vida Saudável

FONTE/CRÉDITOS: Bikemagazine
Regional Express

Publicado por:

Regional Express

O Portal Regional Express, notícias, informação, prestação de serviços, empregos, classificados, guia comercial, Horóscopo diário, previsão do tempo, eventos, concursos, culinária, Newsletter, APP exclusivo, Clube de vantagens e descontos.

Saiba Mais
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia

Envie sua mensagem, respondemos assim que possível ; )